Sábado, 17 de Agosto de 2019
informe o texto a ser procurado

Notícias | Agro

Boi gordo: escalas de abate confortáveis impedem alta no preço da arroba

Em alguns casos, as escalas de abate de frigoríficos já estão posicionadas para a penúltima semana de agosto

02/08/2019 | 09:08

canalrural/momentomt/Otavio Ventureli 0011914/MTE/DF

 
     O mercado físico do boi gordo teve preços entre estáveis a mais altos nesta quinta-feira(1º), 1º.
 
    Segundo a consultoria Safras & Mercado, os frigoríficos – mesmo os de menor porte – ainda apontam para um confortável posicionamento de suas escalas de abate, entre quatro e seis dias úteis.
 
    “Os frigoríficos de maior porte contam com a incidência de contratos a termo e de outras modalidades de parceria, desfrutando assim de uma posição ainda mais favorável”, comenta o analista Fernando Iglesias.
 
     De acordo com ele, em alguns casos, inclusive, as escalas de abate já estão posicionadas para a penúltima semana de agosto.
 
     Nesta semana, a Safras indicou uma mudança na tendência de preços no curto prazo. A empresa estimava que a virada do mês pudesse trazer fôlego e elevar as cotações da arroba, fato que não deve acontecer por conta dessas escalas confortáveis.
 
     No atacado, o cenário é um pouco diferente. A tendência de curto prazo ainda remete a alguma alta dos preços, avaliando a expectativa de boa demanda ao longo da primeira quinzena de agosto. Além da entrada dos salários na economia, haverá também o adicional de consumo relativo ao feriado do Dia dos Pais. 
 
     Nesta quinta(1º), o preço do corte traseiro permaneceu em R$ 10,70 por quilo. O corte dianteiro ficou em R$ 8,65 por quilo. Já a ponta de agulha permaneceu em R$ 7,70 por quilo. 

     Veja o fechamento da arroba:
 
     São Paulo: R$ 154 a arroba
 
     Uberaba (MG): R$ 147 por arroba
 
      Dourados (MS): R$ 143, contra R$ 142 no dia anterior
 
    Goiânia (GO): R$ 143, ante R$ 140
 
    Mato Grosso: entre R$ 140 e R$ 141 a arroba 
 
Sitevip Internet